Videoconferência vai facilitar realização de audiências nas unidades de internação

As unidades de internação provisória de Alagoas passarão a contar com o sistema de videoconferência do Poder Judiciário do Estado, que vai subsidiar a realização de audiências com os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. O anúncio foi feito pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador Paulo Lima, durante reunião realizada na última sexta-feira (15), na sede da Corregedoria.

Segundo o corregedor, a instalação do sistema de videoconferência nas unidades vai possibilitar o cumprimento da Meta 5 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“Haverá uma economia, já que não será necessário fazer o deslocamento dos internos para serem ouvidos nas respectivas Comarcas. O sistema vai permitir que as audiências sejam feitas do próprio complexo de unidades de internação”, frisou o desembargador.

Na ocasião, o diretor da Diati, José Baptista, fez uma demonstração de como o sistema funciona na 17ª Vara Criminal. “O sistema de videoconferência do Tribunal de Justiça de Alagoas é uma referência nacional e vai dinamizar a realização de audiências nas unidades de internação”, ressaltou.

Uma nova reunião sobre o tema será realizada no dia 06 de outubro, na sede da Corregedoria-Geral da Justiça.

A reunião contou também com a participação dos juízes da Coordenadoria Estadual da Infância e da Juventude (Ceij), Alberto de Almeida e Laila Kerckhoff, da secretária executiva para assuntos internos da Secretaria de Prevenção à Violência (Seprev), Juliana Oliveira e do Coronel Ataíde, representante da Superintendência de Medidas Socioeducativas (Sumese).

Ascom – 19/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *