Suspeito é morto e dois são presos durante operação em Arapiraca

Os três são irmãos e suspeitos de cometer vários crimes.
Entre os casos está o do estupro de duas dentistas no Maranhão em 2015.

Um homem suspeito de vários crimes foi morto e outros dois foram presos durante uma operação que cumpria mandados de prisão na terça-feira (3), no município de Arapiraca, Agreste de Alagoas.

De acordo com a Polícia Civil, Antônio Joaquim, conhecido como “Garrincha”, teve a casa, localizada na Vila Bananeira, cercada por agentes da 4º Delegacia Regional, onde houve troca de tiros. O suspeito foi baleado e socorrido para a Unidade de Emergência da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo a polícia, Garrincha e o irmão Jorge Damião, o “Nego”, praticaram um homicídio no dia 1º de dezembro de 2014 no Sítio Pocinho, no município de Feira Grande. A dupla possui uma extensa ficha criminal por estupros, assaltos, receptação, homicídios e tentativas de homicídios.

Um terceiro irmão identificado como Nildo da Silva Santos, conhecido como “Coco”, também contratado para executar o crime foi preso durante a operação quando estava em um ônibus que vinha de Feira Grande em direção a Arapiraca, na rodovia AL-485.

Ainda de acordo com os policiais, os três foram contratados por Cícero, conhecido por “Cicinho”. Ele pagou R$ 3 mil aos suspeitos para que matassem Rubens, conhecido como “Van Dame”, pois a vítima matou o irmão de Cicinho a pauladas em Feira Grande.

Nego e Garrincha foram assassinar Van Dame, mas não o encontraram. Ao chamar pela vítima na residência, quem apareceu foi o irmão Marcos que foi morto. A mãe da vítima foi socorrer o filho e foi morta a tiros e depois esfaqueada pelos irmãos.

O juiz de Feira Grande decretou a prisão de Coco e de Garrincha. Cicinho e Nego não tiveram a prisão decretada, pois já tinham prestado depoimentos.

Durante a operação, um quarto irmão identificado como José da Silva Santos, conhecido como “Nem” também foi preso. Segundo a polícia, contra ele há um mandado de prisão expedido pela Justiça maranhense pelos crimes de roubo e estupro. No maranhão, no ano de 2015, Nem e Garrincha assaltaram um ônibus interestadual e estupraram duas dentistas em um matagal.

g1

04/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *