Sesau e Liga Acadêmica promovem ato de conscientização sobre doação de órgãos

Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) em parceria com membros da Liga Acadêmica de Neurologia e Neurocirurgia (Lann) da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), promoveram neste domingo (24) uma ação de conscientização sobre doação de órgãos.

O evento foi realizado na parte fechada da praia de Ponta Verde e foi idealizado em homenagem ao Dia Nacional de Doação de Órgãos celebrado no dia 27 de setembro.

Durante a ação, foi distribuído material informativo sobre doação de órgãos, além da realização de aferição de pressão arterial e glicemia capilar

“A doação ainda é um assunto que enche de dúvidas a população. E, para vencer essa barreira, vamos promover o conhecimento e esclarecer o procedimento às pessoas”, explicou a supervisora do Programa de Transplantes da Sesau, Daniela Ramos.

Segundo o presidente da Lann, Saulo Gomes, ações como essa são importantes pois Alagoas ainda possui um alto índice de rejeição por parte dos familiares à doação de órgãos. “Enquanto a média nacional de negativas fica em torno de 40%, Alagoas registra índices em trono de 70%. É uma realidade que precisa ser enfrentada através de informação e conscientização”, destacou o acadêmico.

O evento contou também com a participação da Associação Alagoana de Transplantados de Fígado. Jorge Porto, que passou por um transplante de fígado há vinte anos, ressaltou a importância de que as pessoas entendam a importância desse gesto.

“Um momento de dor para uma família pode significar também esperança para outras pessoas. Com a diminuição de dúvidas e quebra de todo o tabu que ainda cerca o tema, esperamos que cada vez mais famílias autorizem a doação, celebrando assim a vitória da vida”, enfatizou Jorge.

A supervisora Daniela Ramos lembrou que, para se tornar um doado, não é necessário deixar nenhum documento escrito. “O doador deve comunicar sua intenção à família, que é responsável pela autorização da doação. Com a sua intenção declarada, fica mais fácil para os familiares decidirem”, destacou.

Já o turista pernambucano Eduardo Viana, que estava aproveitando o domingo de praia com família, elogiou a iniciativa e declarou-se um doador. “Sou plenamente a favor da doação de órgãos. É um gesto de solidariedade com nossos irmãos e pode salvar inúmeras vidas”, reforçou.

Ascom – 24/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *