Rodrigo Maia: Pezão tem que demitir secretário de Segurança

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, defendeu hoje, falando a VEJA, a demissão do secretário de Segurança do Rio de Janeiro, Roberto Sá. Na última semana, uma guerra entre bandidos na favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio, levou pânico a moradores da região sem que as forças policiais atuassem de maneira efetiva. A posição mais dura de Maia joga ainda mais lenha na fogueira do difícil relacionamento entre União e governo fluminense na condução da política de segurança do estado, atesta o MSN.

“A crise da Rocinha está provando que o secretário de Segurança do Rio não tem mais condição de continuar no cargo. Assim como o ex-secretário José Mariano Beltrame, seu antigo chefe, ele gosta de transferir para terceiros a responsabilidade pelas crises.”

Maia e Sá já tinham se estranhado em público. Em agosto, o deputado rebateu as críticas do secretário, que cobrava uma reforma nas leis criminais do país para combater a escalada da violência no estado. Na ocasião, incomodado com a morte de PMs, Sá criticou a pena baixa para o porte de fuzil. “Nós vamos aprovar leis mais duras contra o crime, sim, mas a convulsão social que vivemos no Rio não é culpa da legislação. Cadê o policiamento?”, escreveu Maia na internet.

Sá também já havia dito em outra oportunidade que preferia que a União enviasse recursos para o Rio em vez de tropas. Dessa forma, poderia pagar determinadas gratificações a policiais do próprio estado para aumentarem a sua carga horária nas ruas. Para Maia, uma guerra de egos entre as forças federais e estaduais está atrapalhando os trabalhos das forças de segurança na cidade:

“Sá está se recusando a aceitar o nosso apoio. Repetindo: Pezão deveria demiti-lo de forma urgente”.

22/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *