Projeto Vigilância da Resistência do Aedes será implantado em AL

Técnicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL) reuniram-se, nesta quarta-feira (20), para apresentação do projeto de Vigilância da Resistência do Aedes Aegypti aos Inseticidas. O encontro ocorreu na Superintendência de Vigilância em Saúde (Sesau).

De acordo com Paulo Protásio, supervisor de endemias da Sesau, o objetivo do projeto é entender a resistência dos mosquitos aos inseticidas. Para isso, serão disponibilizadas armadilhas, conhecidas como ovitrampras, que foram desenvolvidas especialmente para coletar os ovos do mosquito nos quarteirões dos imóveis que serão visitados pelas equipes de endemias.

Os municípios alagoanos escolhidos para participar do projeto foram Maceió, Arapiraca, Delmiro Gouveia e Santana do Ipanema. O principal critério para escolha dos municípios, segundo Paulo Protásio, foi a distribuição espacial, infestação vetorial e capacidade das equipes de campo para a realização de amostras. O kit de instalação da armadilha contém um vaso plástico de cor preta, com aproximadamente 800ML; uma paleta de compensado de madeira; um clipe de metal e levedo.

Conforme o supervisor de endemias da Sesau, o próximo passo é marcar reuniões com os municípios para elaboração do Plano de Execução. As reuniões serão realizadas em outubro, para só então, em novembro, o projeto seja realizado de forma efetiva.

“Enquanto não tivermos uma vacina eficiente contra estes arbovírus, a principal forma de combater é controlar o vetor, que causa a dengue, Zika e chikungunya. O projeto é importante porque vai mostrar se o Aedes aegypti está sendo resistente ao atual inseticida. Caso contrário, o Ministério da Saúde (MS) enviará outro produto químico para combater o mosquito”, disse Paulo Protásio.

A reunião contou, ainda, com a presença da superintendente de Vigilância em Saúde, Cristina Rocha; da gerente de vigilância e controle das doenças transmissíveis, Danielle Castanha e da secretária do Cosems/AL, Sylvana Medeiros.

Ascom – 21/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *