Professores são capacitados para combater o Aedes aegypti

Com o propósito de envolver estudantes em atividades para identificar e eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e vírus zika, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) iniciou, nesta segunda-feira (25), a capacitação de professores dos municípios de Santana do Ipanema, Ouro Branco, Olivença e Mata Branca, que estão participando do projeto-piloto ‘Todos Contra o Aedes aegypti’.

“É uma iniciativa que reforça a importância do combate às doenças, promove a fiscalização e estimula a adoção de hábitos simples e corretos para evitar a proliferação do mosquito”, destacou o supervisor de Endemias da Sesau, Paulo Protásio.

De acordo com ele, a atividade tem como proposta esclarecer aos professores aspectos sobre a epidemiologia das doenças, transmissão do vírus, controle, maneira correta de limpar calhas, caixas d’água e recolhimento do lixo, além de mostrar a importância do envolvimento de todos nesse combate.

Para Paulo Protásio, o risco e a necessidade de prevenção, retratados pela equipe da Sesau, confirma a importância da participação dos alunos nessa luta. “A mobilização é fundamental para redução das doenças provocadas pelo Aedes. Além de desconfortos, podem provocar mortes. Por isso, é preciso uma ação conjunta, envolvimento de todos, da sociedade civil e de governos no combate ao mosquito”, reforçou.

Ainda segundo ele, com atitudes de limpeza e organização, é possível evitar a presença de água parada, ambiente favorável à reprodução. “Atitude, que estamos disseminando entre os professore e estudantes, por acreditar no potencial de cada um deles como multiplicadores de informação”, frisou.

Mais de 20 mil alunos, em 21 escolas dos municípios do Estado, estarão envolvidos, ao longo deste ano, nas ações de prevenção e combate ao mosquito. A meta é que toda informação obtida na escola seja compartilhada com a comunidade, orientando a população sobre como agir no combate ao Aedes aegypti e eliminar qualquer foco que possa servir como criadouro para larvas do mosquito.

A ação é uma iniciativa da Editora Ensinart, com o patrocínio da Caixa Econômica Federal (CEF), e contra com o apoio da Sesau e do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL). A capacitação se estende nesta terça-feira (26) em Girau do Ponciano, na quarta-feira (27), em Palmeira dos Índios, e na sexta-feira (29), em Murici.

Ascom – 26/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *