Novas ambulâncias qualificam atendimento do Samu no Agreste e Sertão

Com investimentos dos cofres estaduais da ordem de R$ 3,8 milhões, o governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde, Christian Teixeira, fizeram a entrega, no último dia 30 de agosto, de mais 20 ambulâncias e um helicóptero para ampliar o atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Dos 20 veículos, sete são Unidades de Suporte Avançado (USAs) e 13 Unidades de Suporte Básico (USBs) e, além  de Maceió, já estão beneficiando municípios do Agreste e do Sertão.

As ambulâncias fazem parte de um pacote que está beneficiando as cidades de Maceió, Arapiraca, Santana do Ipanema, Delmiro Gouveia, Penedo, Campo Alegre, São Miguel dos Campos, Coruripe, Viçosa, Palmeira dos Índios, Atalaia e Cacimbinhas.  De acordo com o supervisor do Samu Arapiraca, Fabiano Lúcio, “a entrega dessas ambulâncias está qualificando ainda mais o atendimento e permitindo uma cobertura maior e com mais agilidade na assistência à população”, afirma o supervisor do Samu de Arapiraca, Fabiano Lúcio.

Ele explica que o serviço conta com 19 bases, sendo referência para 53 municípios do Agreste, Sertão e Baixo São Francisco. Ainda de acordo com Fabiano Lúcio, a chegada das novas ambulâncias com suporte básico e avançado está potencializando a cobertura do Samu.

Do final de agosto até o último dia 13 deste mês de setembro, já foram contabilizados 557 atendimentos. No período anterior, foram registradas 349 assistências à população, o que significa ampliação da ordem de 60% no número de atendimentos em toda a região.

Arapiraca

Enquanto lavava roupas no interior da residência da mãe, no bairro Bonsucesso, em Arapiraca, a dona de casa Jaqueline Alves Dantas, 28 anos, sofreu um grave acidente doméstico e precisou da assistência do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Casada e mãe de uma garotinha de cinco anos de idade, Jaqueline Alves Dantas sofreu duas fraturas da tíbia e fíbula na perna esquerda. “Meu marido ligou para o Samu, passou os dados para a atendente e em dez minutos a ambulância já estava na residência. Todo mundo foi muito atencioso e o atendimento nota dez”, declarou Jaqueline Alves, que está há três dias em recuperação na Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca.

O caso de Jaqueline Alves já mostra a qualificação no atendimento dos serviços do Samu, com a ampliação da frota que ganhou, recentemente, seis novas ambulâncias do governo de Alagoas.

Palmeira dos Índios

Uma das beneficiadas, Palmeira dos Índios conta com uma Base Descentralizada desde 2009, que passou por uma reforma recentemente. Com essas melhorias, o Samu da cidade terá mais agilidade e segurança na assistência aos moradores de outros cinco municípios da região Agreste de Alagoas. A nova Unidade de Suporte Básico (USB) irá atender a população das cidades de Belém, Estrela de Alagoas, Igaci, Minador do Negrão, Quebrangulo e Palmeira dos Índios, totalizando 139.965 alagoanos.

Para o supervisor do Samu Alagoas, Dárbio Alvim, a escolha da Base de Palmeira dos Índios para receber essa nova viatura foi pelo local ser considerado uma cidade-polo, atendendo esses diversos municípios na região. “Essa nova ambulância irá facilitar o socorro primário, a assistência imediata em seis municípios do Agreste, salvando a vida de vários pacientes no interior do Estado”, disse.

De acordo com Ingrid Lessa, coordenadora e enfermeira do Samu de Palmeira dos Índios, a equipe da base descentralizada é composta por condutores socorristas, técnicos de enfermagem e enfermeira. “No total somos 22 profissionais e antes realizávamos entre 150 e 190 atendimentos mensalmente. Mas esse número está aumentando, pois com a ambulância anterior não tínhamos condições de realizar as transferências hospitalares e agora voltamos a prestar esse atendimento”, afirmou.

A USB é equipada com maca, cilindros de oxigênio e compartimentos de medicamentos e insumos, fazendo atendimentos clínicos e traumas. A secretária de saúde de Palmeira dos Índios, Kátia Born, agradeceu ao governo do Estado pela substituição da ambulância no município e afirmou que essa renovação da base descentralizada do Samu veio na hora certa.

“O serviço do Samu se faz necessário em todas as localidades do Estado, pela qualidade da equipe de profissionais. Com esse investimento feito pela Sesau, agora a cidade conta com uma ambulância nova, trazendo mais tranquilidade para a população que terá um atendimento eficiente”, disse a gestora municipal.

Vida nova

Em 2014, Marcelo Freitas de Oliveira teve a vida salva pela equipe de socorristas do Samu de Palmeira dos Índios. O resgate aconteceu quando Marcelo e mais três amigos voltavam de Estrela de Alagoas para Palmeira dos Índios.

“Estávamos na BR-316 quando o motorista, dirigindo em alta velocidade, forçou uma ultrapassagem e acabou perdendo o controle do carro e capotou. Rapidamente o Samu foi acionado para me socorrer. No local do acidente a equipe fez os primeiros socorros e me encaminhou para a Unidade de Emergência do Agreste em Arapiraca. Na ocasião, eu quebrei a clavícula e tive o pulmão perfurado”, contou Marcelo.

Marcelo ainda lembra, emocionado, das palavras que os médicos disseram para ele no momento em que chegou ao hospital. “Se eu tivesse chegado cinco minutos depois teria morrido. Agradeço a Deus e a eficiência da equipe do Samu por ter tido essa nova chance para viver”, disse, ao recordar que, dos quatro pessoas que se envolveram no acidente, duas faleceram, entre elas o motorista do carro.

Ascom – 18/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *