Jó Pereira repercute manifesto em defesa do Sistema Único de Assistência Social

A deputada Jó Pereira (PMDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira, 28, para repercutir uma manifestação ocorrida na manhã de hoje em todo território nacional, e que em Alagoas aconteceu na cidade de Maceió, feita pelos profissionais que trabalham com o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e teve como objetivo combater o retrocesso nas políticas de assistência social. “Passamos desde os anos 90, por períodos de crise econômica, mas foi um período de construção do SUAS e o que foi construído até hoje, não pode ser desconstruído num piscar de olhos numa política tão importante”, disse.

Ainda em seu pronunciamento, a deputada leu o manifesto da Frente Estadual em Defesa do SUAS e da Seguridade Social – Alagoas, que tem como ideia central “reverberar de forma unificada em todo o Estado, a luta em defesa do direito à assistência social, ao SUAS e à seguridade social, articulando-se às ações no âmbito da defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Previdência Social como políticas de proteção social, dever do Estado e de direitos dos cidadãos”. A deputada ainda leu algumas medidas defendidas no manifesto, tais como “a supremacia do atendimento às necessidades sociais da população sobre as exigências e rentabilidade econômica; a continuidade dos serviços e benefícios socioassistenciais da política de assistência social; e a continuidade do cofinanciamento a serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais”.

Por fim, a parlamentar informou que o manifesto será entregue a todos os deputados e que se faz necessário enfrentar a atual crise econômica com responsabilidade social. “Apesar da crise econômica, entendo que os mais necessitados não podem e não devem ser prejudicados antes que se esgotem outros caminhos de soluções dos atuais problemas”, concluiu. Junto com o deputado Rodrigo Cunha (PSDB), a deputada Jó Pereira sugeriu uma moção de apoio à frente estadual em defesa do SUAS e da Seguridade social.

Em aparte, o deputado Rodrigo Cunha disse que o tema é de grande relevância e também deve ser discutido no âmbito estadual. Ele disse que a manifestação é legitima, foi ordeira e serviu para chamar a atenção para o desmonte do SUAS. “Infelizmente, na hora dos cortes, a população mais vulnerável financeiramente é quem paga. É inaceitável permitir retrocesso em algo que foi muito difícil de ser conquistado ao longo do tempo. A Assistência social é um direito do cidadão e um dever do Estado”, disse.

Ascom – 29/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *