HGE e UE do Agreste atendem mais de 3700 pessoas em uma semana

O Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, e a Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca, atenderam 3.709 pessoas da segunda-feira (11) até o domingo (17). Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (18), pelo Núcleo de Processamento de Dado (NPD) da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

O que chama a atenção do número – além da resolutividade das duas unidades – é o fato de que a maioria dos atendimentos, ou seja, 2.142 deles, diz respeito a casos clínicos. Pacientes que, segundo a gerente do HGE, Marta Celeste, deveriam ser atendidos em outras unidades, mas, não ficam sem atendimento ao chegarem nos dois hospitais de urgência e emergência do Estado.

Isso porque, segundo ela, os pacientes clínicos são acometidos por patologias que foram agravadas pela falta de assistência na Atenção Básica. “Entre estes casos estão àquelas pessoas que sofrem com pé diabético, que são portadoras de diabetes mal tratada”, evidenciou.

HGE – Os dados divulgados pelos Núcleos de Processamento de Dados mostram que, dos 3.709 atendimentos realizados pelas duas unidades no período de 11 a 17 deste mês, 2.872 ocorreram no HGE. Do total de atendimentos realizados no maior hospital público do Estado, 2.142 foram clínicos, 454 por acidentes casuais e 142 em razão de acidentes de trânsito.

Também neste período, foram atendidas 71 pessoas feridas durante acidentes de trabalho, 43 por agressões de arma branca e de fogo e 13 por queimaduras. O maior hospital público do Estado também realizou 90 procedimentos cirúrgicos.

UE do Agreste – Já a Unidade de Emergência do Agreste atendeu 837 pessoas na última semana. Os casos que mais chamaram a atenção foram os atendimentos a 160 pessoas vítimas de quedas e colisões de motos e 174 pacientes vítimas de quedas da própria altura.

O hospital também registrou dez atendimentos a pessoas vítimas de agressão com arma de fogo e quatro com ferimentos provocados com arma branca. Dos 837 pacientes que deram entrada na Unidade de Emergência do Agreste, 786 receberam alta médica e 50 continuam internados e em observação.

Ascom – 18/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *