Debate sobre o suicídio precisa ser desmistificado, diz Rodrigo Cunha

A campanha Setembro Amarelo que visa a conscientização sobre a prevenção ao suicídio e tem como objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil, foi o tema do pronunciamento do deputado Rodrigo Cunho (PSDB) na tribuna da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, 28. “É um tema pesado, mas é necessário que esta Casa faça a sua contribuição. Os números de hoje são tão alarmantes que não adianta tratar o problema como se fosse algo longe da nossa realidade’, destacou

Em seu pronunciamento, o deputado disse que o assunto não pode ser jogado para debaixo do tapete. “O casos suicídio tem crescido entre os jovens no Brasil. A cada ano que passa, muitos jovens têm, infelizmente, ceifados suas vidas de uma forma mais acentuadas. Nos países da Europa ocidental, na Austrália e nos Estados Unidos o número de suicídios de jovens vem caindo e isso mostra a real necessidade de se discutir o tema”, afirmou.

Ainda em sua fala, o Cunha destacou que as mortes provocadas por suicídios são um sintoma de que algo está errado na sociedade. “A depressão, apontada como uma das principais causas do suicídio, avança de forma silenciosa em todas as classes sociais. É um drama de saúde pública que precisa ser compreendido, debatido e tratado”, afirmou. O deputado disse ainda que, de acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria, o Setembro Amarelo surgiu para disseminar informações que podem auxiliar a sociedade a desmistificar o tabu em torno do assunto, ajudar os médicos e professores a identificar os fatores de riscos, tratar e instruir seus pacientes. “Nós devemos buscar soluções. É preciso criar projetos pedagógicos nas nossas escolas com a finalidade de estagnar os fatores que desencadeia o suicídio. Por isso, se faz necessário falar sobre isso”, disse.

Rodrigo Cunha informou que está sendo instalado em Alagoas o CVV – Como Vai Você, que consiste num sistema de apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversa. “A pessoa ao ligar para o número 30274141 irá encontrar alguém para conversar e identificar o que de fato está ocasionando a ideia do suicídio e, com isso, tentar salvar uma vida. É por isso que é importante que a Assembleia Legislativa, através de seus meios de comunicação, ajude a divulga este número”, disse.

Em aparte, a deputada Jó Pereira (PMDB) disse que o suicídio é um tema revestido de tabu e que por isso se faz necessário mudar esta rota. “Neste contexto, a prevenção é maneira mais eficaz de combate e isso se passa nas escolas com diálogos e discussões sadias”, afirmou. Também em aparte, o deputado Ricardo Nezinho (PMDB) disse que o Ministério da Saúde divulgou que houve um crescimento no número de suicídios no Brasil. “Um dos pontos mais alarmantes nestes números é o aumento de suicídio na facha etária de idosos. A sociedade não pode ficar alheia a isso”, destacou.

Ascom – 29/09/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *