Como seria um corpo humano capaz de sobreviver a acidentes?

Escultura impactante mostra que o corpo teria que ter uma forma muito diferente da atual

naom_579228505c82e

A evolução faz com que os seres mudem seus corpos a fim de se adaptarem melhor ao ambiente e, com isso, sobreviverem melhor no seu meio. Desde as amebas até os seres humanos, todos estão em constante evolução. E agora a ciência revela como o corpo humano teria que se transformar para evitar a morte por acidente de carro – e o resultado é chocante.

As autoridades do estado de Victoria, na Australia, convidaram a artista plástica Patricia Piccinini, um cirurgião especializado em traumas e um perito em acidentes para criar a escultura que foi denominada Graham, de acordo com o site ‘Hypeness’. Segundo os especialistas, se um ser humano tivesse essa forma, ele seria capaz de bater o carro em alta velocidade e continuar a vida como se nada tivesse acontecido. Graham foi desenhado para não ter pescoço, a fim de eliminar a possibilidade de fratura das vértebras cervicais, rosto achatado para proteger orelhas e nariz, bolsas de ar entre as costelas, que funcionam como airbags, pele mais grossa e joelhos capazes de serem dobrados em qualquer direção. Graham foi esculpido com silicone, fibra de vidro e cabelo humano.

A ideia, é claro, é conscientizar sobre a fragilidade do nosso corpo perante um acidente viário. “os carros evoluíram muito mais rápido que os humanos, e Graham nos mostra como somos frágeis. Por isso precisamos melhorar todos aspectos do trânsito para nos proteger de nossos próprios erros”, afirma Joe Calafiore, do Departamento de Trânsito de Victoria.

noticiasaominuto.com.br

22/07/16