Com alagamento, alunos de creche são resgatados de lancha às 23h

Casas e empresas foram invadidas pela água da chuva de quinta (5). Outras cidades do Vale do Itajaí também registraram estragos.

Por volta das 23h de quinta-feira (5), 20 crianças de uma creche de Brusque, no Vale do Itajaí, isoladas por alagamentos após a chuva que atingiu a cidade, foram resgatas de lancha por voluntários. Os quatro filhos do morador Roberto Santos estavam entre os alunos e ele acompanhou a operação para retirar as crianças, como mostrou o Bom Dia Santa Catarina.

“Saí às 19h do trabalho para buscá-los, mas não consegui. Agora, que temos a chance de ir até lá. A preocupação é de que todos estejam bem. A situação é chocante”, disse.

Quando a lancha chegou à creche, uma parte dos alunos havia sido resgatada pelos bombeiros. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Média histórica
Em alguns pontos da cidade, de acordo com a RBS TV, choveu cerca de 93 mm em 40 minutos, o equivalente a quase metade da média histórica do mês de janeiro. Por causa disso, foram registrados 15 deslizamentos, mas o número ainda pode aumentar. Ao menos 10 casas foram interditadas pela Defesa Civil e as famílias foram levadas para residências de amigos e parentes.

“Ainda estamos fazendo levantamento dos estragos. São cinco equipes percorrendo a cidade, porque foi muita chuva”, disse o vice-prefeito de Brusque, Ari Vequi.

A chuva que começou por volta das 16h  causou alagamentos em praticamente todos os bairros. Em uma empresa da cidade, a água atingiu dois metros de altura.

“O prejuízo é de tudo que tínhamos, perdemos um caminhão, uma Montana. São seis carros dentro da nossa firma e duas motos. Tinha também os carros dos nossos funcionários, alguns nem tinham seguro”, disse o empresário Fernando Dalargo Neto.

Voluntariado
Fernando reuniu amigos e com uma lancha passou a noite transportando moradores. Além de pessoas que ficaram ilhadas em casa, a lancha transportou também operários que estavam trabalhando e não tinham como sair do local para voltar para as residências.

“Passamos por dentro da água, de uma mata e aí chegamos aqui. Caminhamos por mais de uma hora”, contou Charles que fez a travessia com dois colegas para conseguir pegar o ônibus para chegar em casa.

Estragos no Vale do Itajaí
Alagamentos foram registrados também em Camboriú, Itajaí e Balneário Camboriú, onde o abastecimento de água ficou prejudicado.

De acordo com o secretário de Defesa Civil, Flávio Geraldo, houve registros de problemas em todos os bairros de Camboriú. A maior parte das ocorrências foi de ruas alagadas, mas algumas casas também tiveram estragos.

Na noite de quinta, a empresa que fornece água para Balneário Camboriú informou que três bombas da estação de tratamento, que levam água para toda cidade, queimaram. Na manhã desta sexta-feira (6), a Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) disse que duas  já estão operando normalmente e que a terceira ainda está em manutenção e deve voltar ao funcionamento neste sábado (7). A Emasa solicita que os moradores economizem para não faltar água.

Em Itajaí, o teto de um shopping chegou a desabar por causa chuva.

g1

06/01/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *